VOCÊ GASTRÔ

Restaurantes em São Luís se adaptam à dieta cetogênica

Os estabelecimentos criaram pratos e alguns desenvolveram até cardápio sem carboidrato para atender a parcela que aderiu a dieta

Villa do Vinho, em maio, lançou um menu cetogênicos (Foto: Karlos Geromy/ O Imparcial)

A dieta cetogênica tem sido tendência em São Luís. Muitas pessoas resolveram segui-la para prevenir doenças e/ou emagrecer. Considerada um estilo de vida, a dieta é restritiva e elimina qualquer tipo  de carboidrato da alimentação, por isso, o que é ingerido deve ser cuidadosamente escolhido.

Atentos a essa nova demanda do mercado, os restaurantes estão se adequando, oferecendo pratos cetogênicos e em alguns até mesmo cardápios exclusivos com zero carboidrato.

Villa do Vinho
O restaurante Villa do Vinho, em maio, lançou um menu com vários pratos cetogênicos, todos elaborados pelo chef da casa, Jaelson Galvão, sob a orientação de um estudioso do tema, o médico Serafim Lopes. As sugestões variam entre entradas, refeições e sobremesas, servidas no modo à la  carte, e ainda tem a feijoada cetogênica.

“A nossa ideia foi atender à demanda de mercado. Sentamos com o especialista, ele deu orientações e chegamos a um denominador comum e criamos os pratos. Nós temos, basicamente, 10, como o carré de cordeiro com espaguete de pupunha e o medalhão com aspargos, por exemplo”.

Com 18 anos de experiência, elaborar esse tipo de cardápio mais restrito foi um desafio prazeroso e que tem dado bons resultados. “Eu vi que, de fato, deram certo, os clientes procuram muito e nos permitimos criar, mas sem sair da linha que segue a deita”, pontua Galvão.
Um dos pratos que têm boa aceitação entre os clientes do restaurante é o confit de pato com purê de  abóbora (R$ 79, 90). A receita do purê, que leva trufas brancas, é simples de fazer e garante um  sabor incrível a quem prova.

 

Restrô Vida Saudável
Desde o início do ano o restaurante, focado na alimentação saudável, tem preparações para aqueles que eliminaram os carboidratos da rotina alimentar. A ideia é oferecer um menu acessível, com preço justo e variadas sugestões, utilizando uma quantidade mínima de ingredientes industrializados.

A nutricionista e sócia do restaurante, Andressa Abrantes, pontua o que é mais difícil ao oferecer
os pratos com esse tipo de restrição. “O mais complicado é adequar à proposta do restaurante, porque não basta ser cetogênico, buscamos,
também, seleção nos ingredientes, optando por mais saudáveis e menos industrializados, o que na  diversificação dessa dieta é bem difícil”.

Espeto de contrafilé com bacon e tomate recheado

Cozinha Guidô
Os pratos cetogênicos também fazem parte da variedade elaborada pelo criativo chef Felipe Marques, da Cozinha Guidô, que lançou há quatro meses um segundo cardápio na casa, voltado para quem é vegetariano e para aqueles que seguem a dieta low carb, com poucos carboidratos, e restrita, que é a cetogênica.

O despertar pela ideia iniciou-se quando as guarnições dos pedidos começaram a mudar e ser substituídas por legumes, alguns pediam mais bacon ou molho à base de queijo. O chef, então, buscou ajuda profissional com uma nutricionista e estudou o tema. Foi então que os pratos começaram a surgir e formar o novo cardápio.
Sete pratos com zero carboidratos estão disponíveis para os clientes. O espeto de contrafilé com  bacon e tomate recheado (R$ 28, 80) e o gratin de salmão e shimeji (R$ 27, 80) estão entre os mais solicitados da casa.

“A gente sempre tenta trabalhar o cardápio do Guidô da forma que os clientes sentem suas necessidades e seus gostos e buscamos atendê-los de alguma forma. Temos um público forte que faz  essas dietas e busca uma alimentação mais saudável”, completa.

Casa7
O Casa7, especializado em carnes nobres e cortes especiais, foi inaugurado em janeiro e chegou ao  mercado com cardápio bem diversificado. Como a dieta permite um consumo livre de carnes, os  clientes do restaurante podem pedir a proteína como, por exemplo, o bife ancho e escolher o  acompanhamento que desejar e que esteja de acordo com o estilo de vida com ingestão de zero
carboidrato. As opções de acompanhamento variam entre: farofa de amêndoas, saladas, panache de legumes e molho
de vinho.

“É importante termos pratos adaptados, pelo fato de hoje em dia as pessoas buscarem comidas cada vez mais saudáveis”, diz Eduardo Castelo Branco, proprietário do restaurante.

Para não ficar somente nos pratos principais, o estabelecimento está desenvolvendo sobremesa cetogênica que deve entrar em breve no cardápio.

Hambúrguer zero carbo

O Ginger desenvolveu o pão cetogênico

Ginger

Um dos pratos do momento, o hambúrguer gourmet também pode ser consumido sem problemas por aqueles que seguem este estilo de vida, rico em proteínas. O pão, que nesses casos é o vilão, geralmente, tem sido substituído por alface americana ou até mesmo servido no prato. Na hamburgueria Ginger, há poucos meses, o pão cetogênico entrou no cardápio, a criação foi do chef Alan Patrício, após
testes que agregaram sabor, textura e baixos índices glicêmicos. “O cliente pode comer qualquer hambúrguer que ele quiser no Ginger e substituir o pão normal pelo especial, focado na dieta”.

Thai Cozinha Contemporânea

O Thai Cozinha Contemporânea tem um menu low carb, mas o chef Alan Patrício, gentilmente, adapta os pratos da casa, para aqueles que preferem comer algo sem nenhum tipo de carboidrato.

“Os clientes podem escolher entre as sugestões de proteínas, principalmente as que têm mais gordura, e fazer o pedido, junto com a combinação que acha mais adequada. Eu passei a estudar e desenvolvi um cardápio low carb, que é uma dieta mais amena em relação à cetogênica. Em uma cidade como São Luís, em que você que o público consumidor tem poucas opções em relação a restaurante, há
necessidade de se adaptar a esses momentos, a essas dietas da contemporaneidade” ressaltou.

Jack’s Burgers tem um hambúrguer cetogênico há 3 meses

Jack’s Beers & Burgers Bistrô

O prato especial foi lançado há cerca de três meses e leva blend artesanal, grelhado ao ponto da casa, coberto com queijo cheddar derretido, montado em base de maionese artesanal de ervas, fatias de bacon, cebolas salteadas, alface e tomate, montado em um pão cetogênico à base de amêndoas e ervas, sem glúten e sem lactose (R$ 32, 80).

 

 

 

 

Receita de Purê de abóbora da Villa do Vinho

Ingredientes:

150g abóbora
25g de alho
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
½ copo de água
1 colher de sopa de azeite extravirgem
20ml de azeite de trufas brancas
Manteiga de ervas a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe a abóbora. Em seguida, retire a casca e refogue no azeite extravirgem, alho, sal e pimenta.
Acrescente um pouco de água, misture bem. Bata a mistura no liquidificador e, em seguida, coloque a
mistura em um refratário e acrescente o azeite de trufas brancas e a manteiga de ervas e misture.
Sirva em seguida.

(Foto: Karlos Geromy/ O Imparcial)


Edições Impressas Confira nossas publicações Ver Mais
Mais Populares As mais visitadas do nosso site Ver Mais