PROVAMOS

Çá-Vá Gastrô Bar alia boa gastronomia em ambiente simpático e aconchegante

Da decoração ao cardápio o pequeno restaurante idealizado pelo chef Rafael Libério representa bem alguns cantos da Europa

Se você for ao Çá-Vá Gastrô Bar, no Olho d’Água, elimine a expectativa de experimentar um autêntico bistrô francês em São Luís do Maranhão. Ele é, digamos, mais que isso. O pequeno e simpático restaurante idealizado pelo atencioso chef Rafael Libério representa bem alguns cantos da Europa, da decoração ao cardápio. E atende com criatividade à clientela que deseja degustar bons pratos num clima amistoso e descontraído.

O Você, Gastrô esteve por lá em duas ocasiões. Fomos, pela segunda vez, dispostos a eliminar uma primeira experiência razoável – com cortes de carne fora do ponto, pratos com escassez de frutos do mar e uma burrata mal apresentada. E dessa vez acertamos. Escolhemos o clima ideal: descontração com alta gastronomia.

O cardápio

De acesso fácil para carros, as pouco mais de 10 mesas do estiloso Çá-Vá exigem reserva para os dias mais disputados. E também uma boa estratégia para explorar o cardápio do chef Libério. São quatro fases: ‘Pra começar’ (entradas), ‘Pra satisfazer’ (pratos principais), ‘Pra ser feliz’ (sanduíches da casa) e ‘A vida é doce’ (sobremesas), sem contar as opções hambúrguer gourmet.

Atacamos a primeira e a última fase para explorar o lado Gastrô (do) Bar do Çá-Vá. Degustamos um bom vinho (português), três entradas e finalizamos com uma sobremesa para adocicar a vida.
Das cinco pedidas, fomos bem em todas, com algumas ressalvas. A modesta carta de vinhos traz poucos e bons títulos a um preço justo – se gostar de drinks, também há ótimas opções.

As entradas

Na primeira entrada – Lulas Çá-Vá (R$ 25,50) -, fomos de lulas salteadas com pancetta artesanal, servida em um chips de batata-doce e picles de rabanete. Uma mistura pra lá de criativa e saborosa. O ponto fraco: a lula, rara no prato, perde o protagonismo e frustra os apaixonados pela iguaria. O sabor acaba dominado pela pancetta e o chips de batata-doce.

Na segunda entrada da noite – Pancettas Fritas (R$ 23) -, fomos surpreendidos pela virilidade da barriga de porco com cortes generosos, servidos com uma ótima geleia de pimenta caseira. Faltou um pouquinho de crocância e suculência, ok. Mas isso não elimina o ótimo custo-benefício do prato.

Pra finalizar – as entradas -, escolhemos um Steak Tartar (R$ 29) servido com mostarda dijon, cebola-roxa e alcaparras, acompanhado de chips de batata-doce. Mesmo com mostarda em excesso, o sabor e texturas agradaram.

Steak Tartar (Reprodução Instagram))

Sobremesa

Em meio a mousses, tiramissu, brulee e tartalleti, uma sobremesa salta aos olhos já na leitura do cardápio: o Pote Pourri (R$ 22). A criatividade vai além do nome. E a descrição (“Uma incrível sobremesa com tudo que há de bom!”) é justíssima. A receita traz sorvete, pedaços de bolo de chocolate, calda de chocolate, coulis de morango e farofa doce. Tudo bem organizado e servido em um… pote! Hummmm…
Dali em diante, a agradável experiência tornou-se marcante. Ao experimentar o lado bar de ser gastrô, descobrimos a real vocação do Çá-Vá: comida criativa com descontração e muita potência nas entradas. Por lá, vale se arriscar em tudo. Mas parar já no começo é uma ótima pedida.

Critérios de avaliação

Acesso 3
O bistrô fica localizado na Galeria Bandeira, Olho d’Água. Não tem estacionamento próprio, mas há oferta de vagas.

Ambiente 4
Descolado, mistura o moderno com o clássico. Clima de bar refinado. Ótimo para casais jovens ou quem quer aliar a descontração com a boa gastronomia.

Atendimento 3

Garçons simpáticos, mas sem suficiente conhecimento de gastronomia – um deles não soube reconhecer a lula, por exemplo.

Pratos 4
Saborosos, criativos, rápidos no serviço.

Vale a pena 5
Pela simpatia no atendimento, comida de qualidade e preço justo. Talvez um dos mais justos dos contemporâneos de São Luís.

 

Carregando