Semana Santa

Salada de Mariscos: receita portuguesa para incrementar a mesa

Leve e refrescante, entradinha faz a diferença em qualquer menu e combina com o nosso clima tropical. Receita da Chef portuguesa Dolores Manzarra, cai bem na Semana Santa

Polvo, lula, mexilhão, camarão, bacalhau. Se reinando sozinhos em uma receita eles já se bastam no quesito sabor, imagine juntos, oh pá!? E se acrescentarmos ainda vinho, doses suaves de pimentas, ervas frescas, azeite, muito azeite, teremos uma salada “brutal”, como diriam os portugueses de Portugal diante de algo “maravilhoso”. O preparo não é simples, mas o resultado é de dar água na boca aqui e além-mar.

Salada de Marisco é opção de entrada para o cardápio de Semana Santa (Foto: Clarissa Gomes)

A receita foi apresentada na edição portuguesa da oficina “Cozinhas do Mundo”, que faz parte do projeto “Prazer, Gourmet”. A gente conta mais sobre isso logo após a receita. Vamos lá?!

Ingredientes

150g de lulas

150g de polvo

150g de mexilhão

200g de camarão descascado

150g de bacalhau

3 cebolas roxas grandes picadas

1 pimentão vermelho picado

1 pimentão amarelo picado

Pimenta dedo de moça a gosto

100ml de vinho tinto

100ml de leite de coco

1 cabeça de alho

Vinagre balsâmico a gosto

Azeite extra virgem a gosto

1 maço de cebolinha

2 maços de coentro

1 maço de salsinha

1 limão

Sal e pimenta do reino a gosto

Preparo

– Corte todos os ingredientes separadamente e reserve.

– O bacalhau não deve ser cozinhado. Será utilizado cru na preparação.

– Junte todos os verdes numa tigela e reserve.

– Cozinhe todos os mariscos no caldo das aparas dos legumes e reserve.

– O polvo será cozido na panela de pressão com vinho tinto e cebola.

– Coloque todos os ingredientes no recipiente que será servido. Adicionar o polvo cozido, as lulas, os mexilhões, os camarões e o bacalhau cru. Tempere com o leite de coco, o vinagre balsâmico, pimenta do reino e sal. Leve à geladeira por 1h30 e sirva acompanhado de alface americana.

Foto: Clarissa Gomes

Radicada há 25 anos no Brasil, a chef Dolores Manzarra trouxe consigo o gosto europeu pelo azeite em abundância. Ela explica que o uso de azeite, juntamente com do alho e da cebola são fundamentais em receitas como esta, principalmente quando há bacalhau. E como a cultura brasileira e maranhense carrega também o DNA português, não é de se estranhar que o alho e a cebola estejam na base dos nossos preparos.

Por outro lado, Dolores costuma adaptar as suas receitas portuguesas à nossa cozinha, tomando emprestado elementos característicos da nossa culinária, como o leite de coco por exemplo. E a Salada de Mariscos da chef é a prova de que essa mistura dá muito certo.

Prazer, Gourmet!

Em atividade desde 2016, o projeto “Prazer, Gourmet!” nasceu com o objetivo de compartilhar conhecimento e proporcionar experiências gastronômicas singulares, por meio de oficinas, eventos e workshops.

A confraria de apreciadores do universo gastronômico foi idealizada pelos sócios Isnaldo Ferreira e Ludimila Matos. Ele, administrador apaixonado por gastronomia. Ela, jornalista e pesquisadora em história e sociologia da alimentação, além de diretora do “Aventuras Gastronômicas”, plataforma de conteúdo especializado no assunto.

“Nosso objetivo sempre foi reunir pessoas em torno da boa comida e abrir caminhos para a consciência alimentar renovada, despertando nos participantes o prazer pela cozinha, a curiosidade pelos ingredientes e a recuperação do amor pelo ato de cozinhar e nutrir aqueles que amamos”, explica Ludimila Matos que faz questão ainda de pontuar que o projeto não tem pretensões de se expandir para uma escola de gastronomia.

Isnaldo e Ludimila estão à frente do projeto “Prazer, Gourmet” (Foto: Divulgação)

Em abril, o “Prazer, Gourmet” vai realizar uma oficina de pães, com Flávia Moraes da Real Pães artesanais. Na programação serão ensinados três pães: pão de cebola caramelizada, pain champagne (integral) e pão de abóbora, mel e alecrim. O evento vai acontecer no dia 14, às 14h, na loja Marel Design Mobili (Av. dos Holandeses, n.20, Calhau).

Em todas as oficinas os alunos participam das preparações, degustam, recebem certificados e levam apostila com as receitas impressas para casa. As inscrições são individuais, no valor de R$160.