DOCE

Abacaxi Turiaçu deve ter boa safra até 2018

Alta nas vendas do abacaxi de Turiaçu começa em agosto e se estende até novembro. No entanto, produtores estão prevendo que boa safra vai até ano que vem

O abacaxi alcança preços considerados altos na capital maranhense. (Foto: Honório Moreira/ O Imparcial)

Uma viagem de mais de 200 km não é suficiente para retirar a doçura de um produto que, entre os meses de agosto e novembro, vira protagonista em várias bancas de frutas de São Luís. O famoso abacaxi de Turiaçu está no período pleno de safra no estado.

O sabor adocicado e marcante traz destaque à fruta, que tem posto o Maranhão na rota da fruticultura brasileira. Cultivado na região oeste do estado, no município de Turiaçu, há mais de 240 km de São Luís, o abacaxi reflete em seu sabor as características do solo onde é plantado.

Pesquisas afirmam que a riqueza de potássio e magnésio presentes no solo é o motivo da doçura da fruta. Alessandro Gomes, que é gerente de uma loja na Central de Abastecimento do Maranhão (Ceasa), informou que a venda de abacaxi é constante. “As pessoas já sabem do sabor da fruta, então, elas sempre compram. A gente recebe dois carregamentos semanais de abacaxi. Vendemos de 6 a 7 mil unidades por semana”, disse.

Enquanto fazia compras na Ceasa, em São Luís, a dona de casa Maria Luísa Lima, de 44 anos, declarou que é consumidora fiel do abacaxi de Turiaçu. “Começa sempre em agosto e vai até novembro. Nesse período, os mais doces são vendidos e eu sempre compro. Além de ser bom para a saúde, tem um gosto inconfundível. Uso para fazer sobremesas em casa. O (abacaxi) normal não é tão doce”, afirmou.

Assim como para a dona de casa Maria Luísa, para a maioria dos consumidores e público em geral um abacaxi é mais doce que o outro. No entanto, a explicação técnica e correta para este sabor acentuadamente mais doce, segundo especialistas, tem a ver com a acidez presente no abacaxi. Na fruta colhida em Turiaçu, o teor de acidez corresponde à metade da quantidade encontrada no abacaxi normal, chamado Pérola.

O administrador e dono de um ponto de venda de frutas em São Luís, César Pivatto, reconheceu a peculiaridade da fruta que só é cultivada no Maranhão. “Tem vários tipos de abacaxi, eu conheço vários porque trabalho com isso. Conheço o Havaí, o Pérola, o MD2, mas nada se parece com o abacaxi de Turiaçu. Além do sabor, ele tem uma estrutura diferente”, declarou.

De acordo com os lavradores e produtores rurais, o período de alta nas vendas promete ultrapassar o mês de novembro. “Pelo que eu estou vendo, a safra deste ano vai ser muito boa. Geralmente, o período de alta vai só até novembro, mas acho que até o final de janeiro tem abacaxi doce chegando nas bancas”, confirmou Debenilson, que colhe a fruta direto do município de Turiaçu e revende em São Luís.

Preços em São Luís

(Foto: Honório Moreira/ O Imparcial)

Em decorrência do sabor inconfundível e da demora entre o período de plantio e colheita do fruto – dura cerca de um ano e meio -, o abacaxi alcança preços considerados altos na capital maranhense. A fruta é vendida por R$ 4 a R$ 5 nas bancas de São Luís. Os consumidores, porém, optam quase sempre pela promoção: três abacaxis por R$ 10.O produtor rural Debenilson, além de fornecer frutas em várias bancas da cidade, montou um ponto de venda em frente ao caminhão de transporte. A promoção anunciada por ele chamou a atenção de várias pessoas que passavam perto. Quatro abacaxis pelo preço de R$ 10.

“Eu aproveito para comprar logo aqui. Nas outras bancas, os vendedores tão oferecendo só três pelo mesmo preço. Então, tenho que ir na melhor promoção, não é?”, explicou a consumidora Maria José, de 36 anos. Mas Debenilson sabe muito bem o motivo de estar diminuindo o preço. Ele explica que a diminuição se deve ao estado de consumo do abacaxi. “Você pode ver aqui que eles estão todos muito amarelos. Não dá pra esperar mais de dois dias ou eles vão estragar. Por isso, tenho que vender tudo logo”, justificou o produtor.

“Abacaxicultura” : Pérola e Turiaçu

Os dois principais polos de produção da fruta no estado estão nos municípios de São Domingos do Maranhão, há 380 km de São Luís – onde o principal tipo de fruta produzido é o ‘Pérola’, mais comum durante todo o ano – e Turiaçu, onde se cultiva o abacaxi que leva o nome da própria cidade. Segundo o chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Cocais, Antônio Carlos Freitas, os abacaxis têm, cada qual, uma característica marcante que os tornam destaques de mercado. “Em São Domingos, a cultura do fruto já é bastante desenvolvida, os pontos de plantio já estão consolidados”, declara Carlos Freitas.
“Já em Turiaçu, o abacaxi tem potencial para desenvolver o que chamamos de ‘indicação geográfica’, que é quando determinada característica ou qualidade de um produto possam lhe ser vinculadas essencialmente a sua origem geográfica”, pontua.

O polo maranhense de Abacaxi Pérola é o 4º Maior do Nordeste, perdendo apenas para Paraíba (1º), Bahia (2º) e Pernambuco (3º), de acordo com a Secretaria de Agricultura de São Domingos. Quem confirma os dados é o próprio secretário de Agricultura do município, João Pereira da Silva.

“Anualmente, o faturamento chega a casa dos R$ 20 milhões, só com o mercado do abacaxi. Vendemos para cidades como Teresina, Fortaleza, Salvador e Juazeiro da Bahia, além de outras cidades do sudeste. Estamos trabalhando para manter essa posição e continuar produzindo e aquecendo o mercado”, conclui.


Edições Impressas Confira nossas publicações Ver Mais
Mais Populares As mais visitadas do nosso site Ver Mais