INTERNET

Leonardo, do ‘MasterChef Brasil’, é alvo de racismo

O cozinheiro amador comparou a atitude de muitos espectadores em relação a participantes brancos e negros do reality show da Band

(Reprodução/Veja SP)

Um dos participantes mais polêmicos da atual edição do MasterChef Brasil, exibido às terças na Band, Leonardo Santos fez um desabafo no domingo, 2 de julho, via Facebook, após ter sofrido ataques racistas nas redes sociais.

O cozinheiro amador compartilhou uma imagem em que aparece ao lado de outros negros que já passaram pelo reality. Segundo ele, recebeu a seguinte mensagem ofensiva: “Vocês são um lixo, eu tenho nojo de todos vocês, tenho pena de quem já comeu ou come qualquer m**** que vocês fazem, eu torço todos os dias pra você ser humilhado e eliminado volta pra senzala embuste lixo”.

Em seguida, Leonardo respondeu com um depoimento que também responde as acusações, que circulam na web, de que ele seria um concorrente arrogante:

“Se doeu? Não, nem um pouco. Durante toda a minha vida eu fui perseguido nos corredores dos supermercados, tive minhas notas de dinheiro reviradas e conferidas pelo caixa 40 mil vezes, fui desprezado pelo vendedor por achar que eu não poderia comprar algo, e várias outras situações que qualquer outro cidadão negro já passou. Isso tudo contribuiu pra postura que eu adoto hoje. Tudo isso que vocês chamam de arrogância, prepotência ou qualquer outro rótulo que não cabe num participante branco, se chama autoconfiança, autoafirmação, foco, são coisas que pessoas como nós precisam ter muito, pra poder sobreviver porque não recebem isso de outras pessoas.

Mas essa imagem me permitiu refletir um pouco sobre esse cenário asqueroso de racismo oculto que vivemos todos os dias. Foram alguns minutos olhando os participantes da foto e fazendo uma rápida busca na internet, e pronto: o participante negro que reclama não conhecer ingrediente “é pobre, chorão, está se fazendo de vítima, insuportável”. Uma outra participante qualquer com a mesma atitude “não é obrigada a conhecer tudo”. A participante negra que quer dominar sua praça na prova em grupo ” tá se achando, a macaca”. Outro participante branco que, além de cuidar da praça dele, ainda quer se meter na praça do outro, “tá preocupado com o resultado da equipe”. O participante negro que foi eliminado e ficou p* “não sabe perder, ridículo, chorão, volta pra Bahia”, enquanto a participante branca “não deveria ter saído”, a participante negra que apresentou dificuldades em algumas provas, não se saiu tão bem e voltou na repescagem é “imunda, corta essa cabelo nojento, deveria voltar pro buraco de onde não deveria ter saído”, o participante branco na mesma situação é “tão fofo, meu crush”, a participante negra que chorou em uma prova ou outra por resultados bons ou não é “chorona, insuportável, horrorosa, deveria ter saído” a participante branca chorando ” é sensível, tadinha”.

Os participantes negros autoconfiantes e determinados são arrogantes, prepotentes e um milhão de outros xingamentos. Os participantes brancos confiantes e determinados, sim, esses realmente são confiantes e determinados.

Não usar xingamentos explícitos, ou falar sobre cor da pele não te faz uma pessoa livre de preconceito, suas atitudes sim são capazes de falar sobre você.

E quando eu faço alguma coisa no programa que não agrada gente como vocês, tenho cada vez mais certeza que estou no caminho certo. Muito obrigado por me acordar de madrugada com uma porcaria dessas, mas que foi capaz de mostrar o quanto somos diferentes, graças a Deus”, concluiu.


Edições Impressas Confira nossas publicações Ver Mais
Mais Populares As mais visitadas do nosso site Ver Mais