VOCÊ GASTRÔ

Caldos ajudam a aliviar a ressaca do álcool

Os caldos de feijão e ovos são fontes de energia que ajudam na desintoxicação do organismo e a reduzir os efeitos do álcool

(Foto: Karlos Geromy/ O Imparcial)

Comuns na Região Nordeste, os caldos são preparações que levam bastante tempero e ingredientes que, para muitos, são ideais para dar energia. Esses pratos podem ser consumidos a qualquer hora, mas, principalmente, após ou durante grandes festas, como o São João. Seja durante a noite ou pela manhã, os caldos são vistos como uma espécie de “remédio”, para aqueles que passaram a madrugada acordados ou consumiram muita bebida alcoólica.

Os caldos de feijão e o de ovos estão na lista dos mais consumidos. Fábio Araújo, professor de inglês, sempre que pode, toma um caldo e, segundo ele, o prato vale a pena a qualquer hora do dia. “O caldo é gostoso, tem sabor regional e serve para tudo, dar energia para o trabalho, curar a ressaca. Eu gosto porque é leve, lembra uma sopa.”

Há mais de quatro anos, Maria vende caldos de diferentes sabores na Praça Dom Pedro II e nos pontos escolhidos por ela, que geralmente são endereços de festa na cidade. Nesse período, os locais escolhidos são os que têm arraial.

“No São João, onde tem arraial eu estou vendendo. Vendo seis tipos: mocotó, camarão, ovos, como ovo de codorna, abóbora com carne de sol, macaxeira com frango e o de sururu com sarnambi e caranguejo. Eu fico vendendo até a hora que encerra, às vezes já foi até três horas da manhã”, acrescenta.

Além de saborosos, esses pratos são ricos em nutrientes, por isso, são considerados fortes, tornando-se famosos por dar energia. Porém, é necessário cuidado com os exageros, como explica a nutricionista Ana Sofia Neves. “Tanto na preparação do caldo de ovos, como do caldo de feijão, é importante evitar o excesso de farinha utilizada para engrossar, devido ao seu alto teor calórico, bem como o excesso de sódio, que é considerado um vilão para uma boa saúde”.

Caldo de ovos
A nutricionista pontua que essa é uma receita que tem uma importante fonte de proteína e nutrientes, o ovo. Ele é considerado como uma ótima opção para curar a ressaca devido ao seu alto nível de cisteína e aminoácidos, que ajudam a diminuir o nível de álcool, principal causa das ressacas. Eles também ajudam o corpo a eliminar toxinas acumuladas pelo excesso de bebida alcoólica. “Essa é uma excelente fonte de vitaminas A, B, D e E, ajuda a manter uma boa saúde dos olhos, da pele e dos ossos. Possui aminoácidos essenciais e sais minerais como ferro, zinco, fósforo, potássio, manganês e selênio. O ovo também faz bem para a memória, porque a gema é uma das principais fontes de colina, um componente do neurotransmissor chamado acetilcolina, responsável pela regulação de diversas atividades neurológicas, que incluem o movimento a estimulação da contração muscular e a coordenação motora. Além disso, a colina participa na função do cérebro na parte da cognição, memória e pensamento”.

 

Caldo de feijão
Presente na maioria das refeições feitas pelos brasileiros, o feijão ganha um charme a mais, se feito com mais tempero e com os grãos cozidos e desmanchados. “O feijão é composto por 20% de proteínas, 60% de carboidratos, 1,5% de lipídios, além de vitaminas, minerais e substâncias funcionais diversas. Concentra até 73% dos minerais, sendo recomendado cozinhar em panela de pressão como o método mais eficiente para a retenção do ferro e zinco”, pontua Ana Sofia.
Que esse ingrediente é bom para a saúde não resta dúvida, sendo uma importante fonte de energia. “O caldo apresenta altos teores de fósforo, potássio, magnésio e enxofre, além de quantidades significativas de cálcio, ferro e zinco. O ferro é essencial à formação da hemoglobina e sua deficiência provoca anemia. O zinco é necessário para a mobilização hepática da vitamina A, e a sua deficiência provoca atraso no crescimento, retardamento da maturação sexual, perda de apetite e intolerância à glicose. O feijão como um todo (caldo/grão) é rico em proteínas de alto valor biológico e de fácil absorção pelo organismo humano, destacando-se a lisina”, acrescenta.

 

 

Veja também

Edições Impressas Confira nossas publicações Ver Mais
Mais Populares As mais visitadas do nosso site Ver Mais