MINI CHEF

Criança de seis anos já pensa em ser chef do próprio restaurante

De uma brincadeira de criança, nasceu o interesse pela gastronomia. Benjamin participa de cursos de culinária e já sonha em ter um restaurante

Benjamin Carneiro, começou a ter interesse pela cozinha, com pouco mais de dois anos.(Karlos Geromy/ O Imparcial/0

Você lembra com quantos anos você brincou de cozinhar pela primeira vez? Difícil lembrar, né? No caso do Benjamin Carneiro, foi com um pouco mais de dois anos. O que começou como uma mera brincadeira, hoje faz parte da rotina do garotinho de apenas seis anos, que adora cozinhar.

Ana Lídia Carneiro, funcionária pública e mãe do minichef, contou que a vontade de cozinhar do Benjamin foi algo que surgiu naturalmente.

“Eu sempre gostei de cozinhar. O interesse dele despertou quando ele ainda tinha dois anos e meio. Quando eu estava na cozinha e ele se aproximou e perguntou se poderia ajudar e eu aceitei. A partir desse momento, ele começou a me ajudar com outras receitas e deslanchou”, explica.

Entre seus pratos preferidos, estão massas como lasanha, macarronada, os doces como os cupcakes, biscoitinhos, gelatina, e há algum tempo ele já começou a fazer pratos mais elaborados, sempre com auxílio da mãe. “Sempre cozinha com a minha supervisão ou de algum adulto para acompanhá-lo durante todo o preparo”, enfatiza a mãe.

As bruschettas do Ben estão entre seus pratos preferidos e, por isso, ele faz um preparo ao seu modo e que leva torradas, queijo, tomate e ervas, que ele mesmo monta com capricho.

A família, que sempre tem o costume de experimentar novos pratos, aproveita o amor dele pela gastronomia e o ensina a história por trás de cada prato, auxiliando também educacionalmente. “Sempre que viajamos, saímos para comer algo diferente ou, até mesmo em casa, procuramos ensinar a origem de cada prato, país, história dos alimentos. Essa é uma das formas de ajudá-lo a aprender ainda mais”, afirma Ana.

O interesse do pequeno Ben por alimentos foi tão grande, que ele já participou de diversos cursos de gastronomia, tanto direcionados para crianças, quanto para adultos, tornando-se reconhecido no meio por outros admiradores da gastronomia.

Quando ele é questionado sobre qual profissão quer exercer, a resposta é rápida e sincera: “Quero ser dono de restaurante”.

Na cidade, os restaurantes são locais em que ele, acompanhado da família, frequenta sempre. Durante as férias escolares, a programação já foi pensada para envolvê-lo ainda mais nesse mundo, cheio de técnicas. “Quando quer cozinhar, ele cozinha, quando não, também não o forçamos a nada. Durante as férias, ele vai visitar o restaurante de um amigo da família e fizemos uma visita. Por lá, ele coloca o avental e brinca de ser chef, garçom e acaba ajudando o pessoal. Mas sempre tudo muito natural, e ele ama!”.

 

Veja também

Edições Impressas Confira nossas publicações Ver Mais
Mais Populares As mais visitadas do nosso site Ver Mais