CULTURA

Maranhenses precisam conhecer para valorizar gastronomia local, aponta estudo

Grupo de estudos identifica que pratos maranhenses ainda são pouco presentes nos restaurantes de São Luís

Por: Lisiane Martins
Foto: Reprodução

Quais os restaurantes que você conhece que vendem comida tipicamente maranhense? Ou que agrega de alguma forma um item da gastronomia local no cardápio, transformando o tradicional em algo novo e fazendo valer a máxima da cozinha contemporânea?

Não é muito fácil fazer a seleção, pois, quer seja para inovar ou para atender ao desejo dos clientes, muitos restaurantes escolhem oferecer pratos distantes da cultura maranhense. Isso ocorre em parte pelo preconceito com os produtos locais e pelo desinteresse cultural, como explica Linda Rodrigues, coordenadora do Grupo de Estudo e Pesquisa em Identidades Culturais da Gastronomia Maranhense formado por professoras e alunas de Hotelaria e Turismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

“Entendemos que precisamos de políticas públicas, incentivo e investimento na área de alimentos e bebidas. Pois, quando a comida local é degustada, ela recebe muitos elogios e adeptos fiéis”, diz Linda, que acrescenta ainda: “A máxima da preservação é o conhecimento, eu só preservo o que eu me identifico e isso faz com que sua permanência se estenda ao longo das nossas vidas e a cultura vai transmitindo de geração a geração”.

Grupo de Estudo e Pesquisa em Identidades Culturais da Gastronomia Maranhense (Karlos Geromy/ O Imparcial)

Identidade gastronômica
Além de conhecer, é necessário ter a percepção que, de acordo com as pesquisadoras, pode estar em atitudes simples como utilizar os ingredientes naturalmente maranhenses e manter os nomes de pratos, como a juçara ao invés de açaí e jerimum ao invés de abóbora, ajudando a sustentar a identidade local, o que não quer dizer que a comida não é apreciada. “Acho que a comida é valorizada sim, embora alguns comerciantes insistam em não ofertá-la e, quando o fazem, têm como retorno uma boa aceitação de seu consumidor”, pontua Ana Letícia Burite, mestre em cultura e sociedade.

Incentivos públicos podem ajudar a mudar essa realidade através de uma divulgação maior da gastronomia local e a percepção da relação estreita entre as receitas de pratos maranhenses e os costumes alimentares que têm influência direta do ecossistema em que os produtores e a comunidade estão inseridos, e esse talvez seja o início da formação dessa identidade tão rica e diversificada, como explica Marilene Sabino, mestre em sustentabilidade e ecossistemas. “Os hábitos alimentares têm tudo a ver com o ecossistema onde o homem está inserido, um exemplo é o ecossistema de litoral, como é o nosso caso, a gente vê uma extrema relação com a gastronomia baseada em peixes e mariscos. Quando a gente vai para o interior do estado, observamos outros hábitos, como o consumo frequente de peixe da água doce, farinha d’água, além de outras relações como o pato ou a galinha ao molho pardo, por exemplo. O nosso grupo analisa todas essas relações para que possamos abrir mais os olhos para essa importante questão”.

“Quando falamos em valorizar, não quer dizer que a pessoa vá se fechar para a cultura de fora, ela pode comer um hot-dog, um fast-food, mas a pessoa sempre vai ter aquela comida como referência, comida da avó, aquela coisa cultural, e o maranhense tem muito disso, ele come qualquer comida estrangeira, mas sempre valoriza o que é da terra dele”, finaliza Ana Burite.

Sucos que garantem energia para os dias de folia

As receitas misturam ingredientes que ajudam a repor vitaminas, relaxar o corpo e a dar energia para aguentar a maratona de folia

Cinco restaurantes abertos na terça de carnaval

Veja a lista com os endereços que devem funcionar no feriado, último dia de carnaval

Dicas de como sobreviver ao carnaval de forma saudável

Carboidratos simples, água e suco de frutas estão entre as dicas da também nutricionista

Internautas elegem Companhia da Picanha a que melhor serve churrasco na cidade

Durante oito dias de votação pouco mais de 2 mil internautas participaram. A escolha do estabelecimento foi feito em meio a sugestões de churrascarias e restaurantes da cidade

Pão de alho no forno

A receita é pouco diferente do que você deve estar acostumado a comer, mas o resultado é saboroso e com aroma surpreendente

Mercado de vinhos falsificados movimenta até US$ 3 bilhões

Existe um número cada vez maior de tecnologias anti-fraude usadas por adegas renomadas

Beber vinho pode prevenir contaminações de comidas

Revela estudo de microbiologia alimentar de universidade norte-americana

Padaria Fornalha muda de endereço e amplia cardápio

Conhecida pela variedade de produtos, principalmente da linha sem lactose a padaria segue em momento de transição

Sócios lançam beer truck neste sábado em São Luís

O bar itinerante vai oferecer principalmente opções de cervejas artesanais

Instituições ampliam turmas de cursos ligados à gastronomia

Em São Luís cursos gratuitos e particulares são oferecidos para atender a demanda do mercado

Marca paulista lança cerveja com lactose

Envasada em lata a bebida segue o estilo Milk Brown Ale

Pestisqueira da Mamãe: O jeito mineiro de servir

Aconchego, boa e farta gastronomia, Restaurante Petisqueira da Mamãe atrai pela simplicidade e pratos tradicionais

VEJA MAIS